Canadá: Tilray cria nova empresa para o mercado recreativo

A Tilray anunciou a criação da High Park, uma nova empresa para produzir e distribuir canábis para consumo por adultos maiores de 18 anos no Canadá.

Segundo um comunicado divulgado por Brendan Kennedy, CEO da Tilray, a High Park vai ter instalações de cultivo e transformação próprias e já detém os direitos de produção, venda e distribuição no Canadá de sete marcas de canábis e produtos relacionados. Algumas destas marcas já existiam e são conhecidas dos consumidores, outras foram criadas a pensar no futuro. Brendan Kennedy acredita que haverá espaço para novas marcas.

As empresas ligadas à indústria da canábis no Canadá estão a preparar-se para entrar no mercado do consumo por adultos maiores de 18 anos, que deverá tornar-se uma realidade ainda este ano. Isto se a legalização não for novamente adiada por pressões externas ao partido do presidente do Canadá, Justin Trudeau. 

Uma das plantações da Tilray. FOTO: DR (Tilray.com)

A nova legislação contempla apenas a legalização do uso de canábis em estado natural (erva e haxixe), excluindo os cartuchos de óleo para vaporizadores, concentrados, tinturas, ceras e mesmo produtos comestíveis. Mas a Tilray está confiante que estes últimos começarão a ser vendidos 12 meses após a aprovação da lei e que o mesmo acontecerá gradualmente com os outros produtos.

“O aumento da procura de canábis e seus derivados a nível global”, diz o comunicado, foi o que levou a Tilray a avançar com o investimento na nova plantação de 40,5 hectares, dos quais cerca de cinco serão estufas. A plantação situa-se perto de Enniskillen, Ontario, mas tem sede em Toronto. A Tilray está ainda preparar mais um investimento de 10 milhões de dólares canadianos para criar uma nova fábrica em London, Ontario, que irá processar os produtos feitos com a canábis cultivada pela High Park Farms.

Das sete marcas recentemente adquiridas ou criadas sob a alçada da High Park, cada uma tem um posicionamento definido e está direccionada para um público-alvo específico. Os produtos Marley Natural, por exemplo, já são vendidos nos Estados Unidos e incluem ervas biológicas, cremes e acessórios e “são feitos com um grande respeito pelo bem-estar e o potencial positivo da erva”, explica o comunicado.

Brendan Kennedy, CEO da Tilray. FOTO: DR

A Grail é uma “marca de luxo”, que vai oferecer uma “variedade única de produtos, incluindo estirpes raras de plantas com canabinóides ou terpenóides exóticos”. A Irisa está focada no bem-estar e vai comercializar “canábis artesanal para mulheres modernas”, com misturas de erva já trituradas e prontas a consumir, entre outras coisas. A Wallops é uma marca de rebuçados e gomas de canábis de “alta intensidade” e outros produtos comestíveis.

Em Portugal, a Tilray tem uma plantação de canábis na zona de Cantanhede e encontra-se em fase de licenciamento de mais uma fábrica de extracção e transformação de canábis para fins medicinais no nosso país.

Deixe uma resposta